Outono de 2012

O  OUTONO   NO  BRASIL:

EFEMÉRIDES DO OUTONO  2012:

INÍCIO  :  DIA 20 DE MARÇO

TÉRMINO :  DIA 20 DE JUNHO 

ALGUMAS  CARACTERÍSTICAS  CLIMÁTICAS  DO  OUTONO:

            -TÓPICO REFERENTE AO MEIO AMBIENTE:

1-É conhecido como a meia estação ( estação de transição do quente para o frio).

2-As horas de permanência da luz solar ( foto período ) começa a diminuir gradativamente.

3-Começa-se a sentir durante à noite da  necessidade de um cobertor para dormir, e ao amanhecer e entardecer, precisamos vestir uma blusa, compondo a segunda camada de proteção.

4-Começa-se  perceber que as chuvas não são tão frequentes, queda no índice da umidade relativa do ar, e  a cada chuvarada que acontece, logo em seguida cai a temperatura, e as chuvas são mais demoradas e com raios trovoadas e ventanias que podem ser em forma de tornados (tem ocorrido principalmente no mês de maio no estado de São Paulo.

5-Na região Sul do Brasil, as entradas de massas de ar polar que geram as frentes frias mais frequentes causando ciclones na costa atlântica, tornados no interior e algumas geadas na região serrana Gaúcha e Catarinense.

6-Na região Sudeste e Centro este do Brasil, essas frentes frias influenciam a atmosfera, e cada vez mais as temperaturas mínimas e máximas e  chuvas diminuem.

7-No Nordeste brasileiro, ocorrem chuvas principalmente durante à tarde na região costeira, com raios e ventanias, e essas chuvas chegam a atingir algumas partes do agreste, que são ditas pelos nordestinos como ¨trovoadas¨.

8-Na Amazônia, o frio não são evidentes, mas, as chuvas são mais fortes e frequentes, devido ao choque térmico, quando a frente fria que entram pela Argentina, são muito forte e atingem até a região do Mato Grosso e Tocantins, encontrando a zona de convergência, conhecida como Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) que se forma pelo encontro dos ventos úmidos do hemisfério sul e do hemisfério norte que atua  no Nordeste e Norte brasileiro durante o verão e  outono causando chuvas intensas bloqueando o avanço da umidade para o lado ocidental da região Sul do Brasil, causando estiagem.

9-O ecossistema no outono:

a)      FLORA: As plantas especificamente as decíduas, começam a entrar em dormência, com as folhas mudando de cor gradativamente, caindo e dispersando as sementes e frutos, cujo ciclo natural se encerra no Inverno.

b)      FAUNA: Com a queda e dispersão das folhas, frutos e sementes, muitas espécies animais como, formigas, roedores e outros bichos passam a armazenar e esconder as sementes e frutos como estocagem de alimentos, preparando-se para enfrentar a estação sequente que é o inverno, e alguns animais se perdem e não mais acham as sementes escondidas, e na sequência com a nova estação primavera, as sementes germinam e geram novas plantas.

c)      MEIO AQUÁTICO E POTENCIAL DAS ÁGUAS: Com a diminuição gradativa das chuvas, as águas dos rios e lagos, começam a ficar mais cristalinas com a decantação das partículas em suspensão, e consequentemente diminuindo a turbidez. O lençol freático (aquífero livre) perde o potencial, e começa a secar gradativamente o solo e subsolo, dando início à estiagem que é necessário para o controle do meio ambiente, nos termos da insolação, com índices de raios solares principalmente os raios Ultra violeta, que são importantes desinfetantes das águas principalmente dos lagos naturais e reservatórios, e os raios Infra vermelho são importantes no residual de conservação de energia térmica da capa do solo orgânico e na síntese da radiação solar das plantas menores e não decíduas componentes das ripárias e mesmo até das florestas úmidas das encostas.

d)      MATAS CILIARES (RIPÁRIAS): Com a perda das folhas, começam a se formar as serrapilheiras ou deposição dos restos vegetais sobre as superfícies dentro das florestas, reorganizando o ecossistema ripário, reposição de nutrientes orgânicos no solo, principalmente o Nitrogênio. E nessa época, com a umidade decrescente, muitas sementes começam a maturar (dormência), que se entende até o início da Primavera, passando por todo Inverno, e quando se inicias as primeiras chuvas dentro da Primavera, germinam e recondicionam o ecossistema, com uma nova planta em crescimento e .formação, por isso é que a estação do renascimento e recondicionamento ambiental é considerada a Primavera.

Na imagem abaixo percebe-se a posição do SOL exatamente sobre a linha do equador terrestre e  a PENUMBRA mostra uma vertical, mostrando o dia igual a noite.

Fontes de pesquisa e bibliografia

Uvo, C. R. B. e Nobre, C. A., 1989: A Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) e a precipitação no norte do Nordeste do Brasil. Parte I: A Posição da ZCIT no Atlântico Equatorial. Climanalise, Vol. 4, número 07, 34 – 40.
Uvo, C. R. B. e Nobre, C. A., 1989: A Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) e a precipitação no norte do Nordeste do Brasil. Parte II: A Influência dos Ventos e TSM do Atlântico Tropical. Climanalise, Vol. 4, número 10, 39 – 48. UNIVER

LUTGENS, F.K. e E.J. TARBUCK, The Atmosphere: an introduction to Metorology. Prentice Hall, 1989.
MORAN, J.M. e M.D. MORGANN, Meteorology: atmosphere and the science of weather. MacMillan, 1989.
WALLACE, J.M. e P.V. HOBBS, Atmospheric Science: an introductory survey. Academic Press, 1977.
LIOU, KUO-NAN, An Introduction to Atmospheric Radiation. Academic Press, 1980.

http://www.cptec.inpe.br/

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. Both comments and pings are currently closed.

Comentários encerrados.