Publicações mais recentes

GESTÃO INDIVIDUAL DAS ÁGUAS

ATÉ SETEMBRO CHOVEU APENAS 40,22% DA MÉDIA NA REGIÃO DE LIMEIRA-SP

O PORQUÊ DISSO !

Em dezembro de 2013 houve um bloqueio atmosférico desde a região Centro-Oeste estendendo-se até o Sudeste brasileiro, principalmente no estado de São Paulo, bloqueio este, que impediu a entrada do canal de umidade amazônica e também a entrada de linhas de instabilidades frontais, pela região Norte da Argentina. o bloqueio foi o causador das chuvas catastróficas na região do Rio Madeira, com enchentes históricas, bem como recordes na vazão na Foz do Iguaçu e também chuvas intensas na região sul, principalmente em Santa Catarina e Rio Grande do Sul, com temporais extremos.

Um novo evento voltou a predominar no início do mês de Outubro deste ano, fazendo com que na nossa região ¨SUDESTE¨, registrem recordes de temperatura acima de 37°C, que é matéria em quase todos os noticiários.

O bloqueio perdeu um pouco a força nesta madrugada, mas já ganhou potencial novamente, mostrando uma extensa área sem a presença de nuvens.
Assim, conclui-se que o calor vai continuar forte, e as chances de chuvas diminuíram muito novamente.

ISSO É MUITO PREOCUPANTE !
ECONOMIZEM ÁGUA DE TODAS AS FORMAS, COMECEM A MUDAR OS HÁBITOS DE CONSUMO SEM CONTROLE.
PRECISAMOS NOS GERENCIAR A PARTIR DE AGORA, SE NÃO, A CONSEQUÊNCIA SERÁ CONFLITANTE DE FORMA GERAL NA NOSSA REGIÃO, COMO JÁ ESTÁ OCORRENDO UMA DISPUTA E DESAFIO DE LIBERAÇÃO DE MAIS ÁGUAS ENTRE A METRÓPOLE PAULISTANA E A METRÓPOLE CAMPINEIRA, E POR QUE NÃO TAMBÉM NO AGLOMERADO URBANO DE PIRACICABA, COM O DITO VOLUME MORTO REALMENTE CONDENADO À MORTE!
A CONTINUAR ASSIM, VAMOS TER QUE GERENCIAR E CONTROLAR ATÉ AS IDAS PARA AS DEFECAÇÕES, PARA ECONOMIZAR A ÁGUA DA DESCARGA, BEM COMO TOMAR BANHO DE CANEQUINHA !

Prof. Hiroshi Paulo Yoshizane
15 de outubro de 2014

DADOS DE CHUVAS DE 2014 e % DEFICIT DE JANEIRO ATÉ SETEMBRO

Climatologia

Limeira – SP

Fonte: INMET/CFS/Interpolação

Os dados apresentados representam o comportamento da chuva e da temperatura ao longo do ano. As médias climatológicas são valores calculados a partir de um série de dados de 30 anos observados. É possível identificar as épocas mais chuvosas/secas e quentes/frias de uma região.

Mês Temperatura Mínima (ºC) Temperatura Máxima (ºC) Precipitação (mm)
Janeiro 20 27 255
Fevereiro 20 28 182
Março 19 28 155
Abril 17 26 73
Maio 14 23 74
Junho 14 24 44
Julho 14 24 36
Agosto 15 28 32
Setembro 17 29 138
Outubro 19 30 116
Novembro 19 29 141
Dezembro 20 29 211

 

DADOS DE CHUVAS DE 2014  e   %  DEFICIT DE JANEIRO ATÉ SETEMBRO

JANEIRO:  170.4mm.   –  33,18% à menos da média

FEVEREIRO:   64.0    –  64,84% à menos da média

MARÇO:       97.8    –  36,90% à menos da média

ABRIL        51.8    –  29,04% à menos da média

MAIO:        45.2    –  38,92% à menos da média

JUNHO:        3.0    –  93,18% à menos da média

JULHO:       19.8    –  45,00% à menos da média

AGOSTO:       0.3    –  99,06% à menos da média

SETEMBRO:    75.2    –  45,51% à menos da média

 

MÉDIA DO DÉFICIT EM 9 MESES = 53,96%

 

EM 2014 ATÉ SETEMBRO, CHOVEU 527,50mm.

 

MÉDIA  ANUAL  = 1311,61 mm. ( 37 anos )

 

ATÉ SETEMBRO CHOVEU APENAS 40,22% DA MÉDIA

 

Prof. Hiroshi Paulo Yoshizane

15 de outubro de 2014

BALANÇO DAS CHUVAS DE JANEIRO ATÉ 13 DE OUTUBRO DE 2014 EM IRACEMÁPOLIS-SP

Iracemápolis – SP

Fonte: INMET/CFS/Interpolação

Os dados apresentados representam o comportamento da chuva e da temperatura ao longo do ano. As médias climatológicas são valores calculados a partir de um série de dados de 30 anos observados.

Mês Temperatura Mínima (ºC) Temperatura Máxima (ºC) Precipitação (mm)
Janeiro 20 27 245
Fevereiro 20 28 176
Março 19 28 147
Abril 17 26 73
Maio 14 23 70
Junho 14 24 44
Julho 14 24 34
Agosto 15 28 32
Setembro 17 29 82
Outubro 19 30 107
Novembro 19 29 131
Dezembro 20 29 194

 

Iracemápolis – SP

DADOS DE CHUVAS DE 2014  E  % DEFICIT DE JANEIRO ATÉ OUTUBRO DIA 13

JANEIRO:         170.4mm.   –  30,5% à menos da média

FEVEREIRO:   64.0             –   63,6% à menos da média

MARÇO:            97.8             –  33,5% à menos da média

ABRIL                 51.8            –  29,0% à menos da média

MAIO:                45.2             –  35,4% à menos da média

JUNHO:              3.0             –  85,03% à menos da média

JULHO:               19.8           –  29,0% à menos da média

AGOSTO:             0.3            –  41,8% à menos da média

SETEMBRO:       75.2          –  8,3% à menos da média

OUTUBRO:           1.3 –  até o dia 13 de outubro choveu 1,25% da média.

 

Prof. Hiroshi Paulo Yoshizane

       13 de outubro de 2014

AUTOCAD – IMAGEM RASTER PARA ESTUDO HIDROLÓGICO

HIDROLOGIA – AutoCad aplicado à ESTUDOS HIDROLÓGICOS